Breve Historial

A AHETA-Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve foi criada em 27 de Junho de 1995, por escritura pública registada no Primeiro Cartório Notarial de Faro com o nº. 4965, podendo dela fazer parte, como sócios efectivos, as empresas que exerçam a sua actividade na Região do Algarve no sector do turismo (Hotéis, Hotéis Apartamentos, Aldeamentos Turísticos, Apartamentos Turísticos, Alojamento Turístico Registado, Estalagens, Pousadas, Promotores de Urbanizações para Fins Turísticos e Empresas Proprietárias e/ou Exploradoras de Empreendimentos de Animação Turística).

Com a constituição da AHETA passa a existir, pela primeira vez no Algarve, um órgão associativo que integra os interesses dos hotéis e dos empreendimentos turísticos da Região, dando expressão à diversidade da oferta e ao amadurecimento dos interesses empresariais do turismo algarvio e da unidade para a sua afirmação e defesa.

Por isso, fazem parte da AHETA os casinos, os campos de golfe, os parques temáticos e outras estruturas desportivas para fins turísticos.

Reconhece-se assim a necessidade de integrar os vários sub-produtos numa única estrutura associativa, para além de se reconhecer igualmente o contributo destes segmentos para a imagem positiva do Algarve, para a captação de divisas e para a atenuação dos efeitos da sazonalidade turística.

O Algarve, com o peso de mais de 60% do sector a nível nacional, terá que ser capaz de se assumir em definitivo como a maior região turística do País, influenciando de forma determinada as políticas nacionais adequadas.

À AHETA, e aos empresários turísticos algarvios seus associados, exige-se parte dessa responsabilidade, sendo esse, indiscutivelmente, um dos objectivos prioritários a prosseguir pela associação, nomeadamente através do empenho dos seus dirigentes.

A existência de uma Associação como a AHETA só pode pois contribuir para assegurar um maior e melhor relacionamento com outras Entidades Associativas Nacionais e Internacionais e, muito particularmente, com os diferentes Órgãos da Administração Pública Central, Regional e Local, beneficiando, por esta via, todos os agentes públicos e privados envolvidos nesta actividade económica estratégica.

Sendo uma associação empresarial cujo objectivo primeiro é fazer valer os pontos de vista das empresas proprietárias ou gestoras dos empreendimentos turísticos da Região, suas associadas, é independente do poder político e dos partidos políticos.

Não cabe à AHETA definir-se perante o poder político, mas antes, e pelo contrário, exigir que este se defina perante o Algarve e o seu turismo, esperando que este saiba reconhecer, nos seus actos, a importância do turismo algarvio na diversidade das suas actividades, apoiando o seu desenvolvimento e dialogando connosco para o estabelecimento das bases para esse apoio.

Embora de cariz regional e sectorial, a AHETA assume à partida uma perspectiva global da economia e da sociedade, entrecruzando, como não podia deixar de ser, aspectos económicos, sociais, culturais e ambientais.

Neste momento a AHETA representa mais de 95% da oferta de camas classificadas pela DGT, todos os campos de golfe (com uma única excepção), os três Casinos, as Marinas de Vilamoura e de Lagos, e o Zoomarine, único parque temático do Algarve.

Desde Agosto de 1995, primeiro mês da sua actividade, tem vindo a AHETA a publicar regularmente o seu Boletim Informativo Mensal, que fornece, para além de outras informações úteis, os dados estatísticos referentes ao mês anterior, e que é hoje uma referência para todos os que, directa ou indirectamente, estão relacionados com o sector.

Tem vindo ainda a publicar com regularidade o Anuário AHETA que, para além de conter o Balanço do Ano Turístico Anterior e Perspectivas para o Ano Seguinte, outro documento de referência, dá uma panorâmica de todas as actividades que a Associação desenvolveu durante o ano, através de Análises, Propostas, Estudos, Comunicados à Imprensa, etc.

É ainda motivo de satisfação o facto de, apenas com cinco anos de actividade, ter sido a AHETA galardoada, por Sua Excelência o Secretário de Estado do Turismo, com a Medalha de Mérito Turístico de Grau Prata, por serviços relevantes prestados ao turismo português.